Já estamos próximo a um dos grandes acontecimentos que marcam na nossa história, o nascimento do Nosso Senhor Jesus Cristo. Neste terceiro domingo do advento, últimos dias de nossa caminhada, tempo de espera ativa e fecunda, em preparação ao natal do Senhor.

A primeira Leitura, nos ensina a olhar nossa vida à luz dos planos de Deus, e não o contrário. Davi, ao dialogar com Natã, tem um plano certo. Mas Deus, porém tem outro.

São Paulo, na conclusão de sua Carta aos Romanos, convida a todos para louvarem a Deus, pois Ele revelou totalmente seu plano de amor em Jesus Cristo.

O Evangelho nos ajuda a contemplar o momento sublime em que Maria recebe o anúncio da Encarnação de Jesus. Ela, ao ser comunicada sobre a missão que a aguardava, não compreende bem como tudo isso irá acontecer. Mas, quando percebe que a obra não seria dela, mas de Deus, surge do mais profundo de sai sua disposição para colaborar ativamente com seu “sim”. Bastou o coração aberto, para acolher o anúncio, para que iniciasse o momento, mas sublime da história da humanidade: o verbo de Deus se fez carne e veio habitar no meio de nós.